Mudamos de endereço.
O novo Blog onde poderá encontrar os nossos Artigos mais recentes, enconta-se em www.mvo.pt/blog

Estudo em Portugal baseado na metodologia de Eye Tracking

Gostou deste Post?



Recentemente a Work Value publicou o primeiro estudo em Portugal baseado na metodologia de Eye Tracking aplicada na observação dos internautas portugueses, perante a sua navegação em sites de Internet.
É a primeira vez que se realiza em Portugal um estudo desta natureza na perspectiva da Web Usability, com o propósito específico de analisar o comportamento visual de utilizadores portugueses, tendo como suporte os sites de comunicação online mais representativos das preferências dos leitores.

{Uma tecnologia de analisar estatísticas de visitantes ao site muito interessante de ver}

Intitulado “Web Eye Tracking Portugal 2008“, O objectivo deste trabalho não é aprofundar a temática do comportamento e a forma como as pessoas lêem jornais ou outros meios de comunicação na Internet, mas fazer uso do conhecimento já disponível a favor da realidade do mercado online português, percebendo o que pode ser diferente com os internautas portugueses nas mesmas situações, no sentido de se poder comprovar algumas das conclusões já conhecidas e experimentadas noutros mercados, e descobrir novas tendências de comportamento no uso da Internet em Portugal que possam corresponder a padrões únicos de navegação.

André Zeferino, managing partner da Work Value, salienta: “A metodologia de Eye Tracking aplicada a actividades de marketing tem vindo cada vez mais a despertar a curiosidade do nosso mercado, mas a sua aplicação práctica generalizada é ainda muito reduzida, fundamentalmente ao nível da Internet. Embora o mercado já tenha interiorizado um conjunto de conclusões relacionadas com regras de usabilidade e eficácia presencial online, a verdade é que as mesmas foram obtidas através de estudos realizados noutros países e nunca testadas na prática no nosso país. Era fundamental saber de que forma os utilizadores portugueses se comportariam em situações idênticas.”

Paralelamente, André Zeferino realça ainda que: “Considerando o volume de estímulos visuais que a Internet origina, é da maior relevãncia as empresas poderem utilizar ferramentas adequadas para avaliar de que forma esses mesmos estímulos são percepcionados pelos utilizadores online durante a sua experiência de navegação num determinado site”.

Este estudo procurou dar resposta a um conjunto de questões relacionadas com a usabilidade e eficácia da publicidade presencial online (Banners), nomeadamente:

» Como são lidos os conteúdos?

» Que formatos têm melhor performance?

» Os anúncios são realmente vistos?

» Qual o seu melhor posicionamento?

» Existem padrões de comportamento visual entre os internautas portugueses?
Interessante este estudo, sobretudo pelo tipo de tecnologia usada e que aprecio, algo que já vi similar no serviço oferecido pela crazyegg.com e que uso em algum sites.



Gostou deste Post?

Deixe aqui o seu Comentário

*